Que tal receber algumas recomendações de conteúdo personalizadas para você?

Marketing

O que são pixels de conversão e para que servem?

18 outubro, 2018

Imagina que maravilha seria se você pudesse rastrear o comportamento de seus usuários após o clique em um anúncio? E ter acesso a dados e informações sobre as pessoas que foram impactados com os seus anúncios? Tudo isso é possível! Tá curioso para saber sobre essas estratégias? Então se liga nesse post que as vantagens não param por aí!

Pixel de conversão: conheça sua importância

O que é um pixel de conversão?

Um pixel de conversão é um código JavaScript, ou seja, uma linguagem de programação, que é inserida no navegador dos usuários, com o objetivo de oferecer informações e processos mais dinâmicos.

Esse código é inserido em um anúncio ou página de agradecimento e aciona ao servidor, que por sua vez, retorna o chamado através de uma imagem imperceptível de 1×1 pixel, daí vem o nome pixel de conversão. Esse rastreamento só é possível por causa da imagem invisível que foi adicionada ao seu site quando você inseriu o código do pixel de conversão.

Essa “imagem” que é produzida possui um formato e tamanho que não comprometa o carregamento da página e assim,  todas as vezes que alguém realiza a ação na qual há um pixel de conversão, a imagem invisível envia uma mensagem para o servidor do veículo que você utiliza para fazer anúncios.

Com essas mensagens enviadas, você consegue ter acesso a informações como o tipo de público que se interessou por aquela oferta, quais são suas campanhas que mais geram compras, quais anúncios funcionam melhor com cada persona. É possível até entender melhor como funciona o seu funil de vendas.

Neste post, vamos mostrar o que é pixel de conversão e como ele pode ajudar a sua estratégia a direcionar melhor suas campanhas no Facebook Ads, AdWords ou outros veículos que você utiliza para fazer anúncios. Vamos te ensinar também o passo a passo de como aplicá-lo em sua página. Então, acompanhe nosso post até o final para ter mais essa ferramenta como sua aliada.

Para que serve?

Eles são utilizados para rastrear as ações que os usuários do seu site estão tomando. Isso significa que o pixel de conversão consegue te mostrar ações como o redirecionamento para outras páginas, uma compra adicionada em um carrinho, um produto efetivamente comprado, entre outros tipos de conversões.

Por que usar?

Se você trabalha com marketing digital, sabe como é importante medir suas ações para entregar resultados cada vez melhores. Logo, entender o comportamento e ações dos seus usuários, é a melhor maneira de quantificar o retorno de seus investimentos, também chamado de ROI.

Quando você consegue mensurar os resultados vindo dos pixels, torna-se possível pensar em estratégias mais certeiras e com menos gastos, pois agora você terá dados mais completos dos seus usuários. E com essas informações em mãos, é possível direcionar campanhas para públicos específicos e veiculá-las para quem tem mais probabilidades de realizar as ações do seu interesse.

Além dos benefícios já citados, o pixel de conversão também pode ajudar a diminuir seu custo com clique, já que ele consegue identificar o tipo de público que mais converte nos seus anúncios, e direcionará as campanhas para eles, assim como também, é capaz de saber qual o tipo de anúncio que mais faz sucesso entre seus usuários.

Tipos de Pixel

Existem dois tipos de pixel úteis para seu negócio, o de conversão e o de customização de audiência. Para entender as diferenças, continue acompanhando!

Pixel de conversão

Ajuda a acompanhar a eficiência das etapas do funil de vendas, para então gerar um balanço do que merece mais investimento e melhorias. Os motivos basicamente então focados em três fatores: rastrear, otimizar e criar audiências semelhantes àqueles que já realizaram uma ação.

Pixel de remarketing

Também conhecido como pixel de customização de audiência, esse pixel é capaz de criar um público baseado em pessoas que visitaram o seu site anteriormente, ou que demonstraram algum interesse em seus produtos e serviços, ou até mesmo abandonaram uma ação no meio do caminho.

Como utilizar? E onde inserir?

Se estivermos falando do pixel de retargeting, basta instalar o código uma única vez no site. Agora, quando se trata de pixel de conversão, é preciso saber onde inserir.

Nós aconselhamos inserir o pixel em páginas que venham depois de alguma ação ou conversão. Se você tem uma página de agradecimento após uma conversão, por exemplo, o ideal é que ele seja instalado nessa página. Ou, se você faz uso de pop-ups após a conclusão de ações, você também poderá instalá-lo nessas janelas.

Somente com a escolha das páginas certas é possível garantir que o código rastreie apenas as conversões e não corra o risco de contabilizar visitas que não resultaram em nenhuma ação.

Como instalar o pixel no Facebook?

Depois de conhecer todas funcionalidades e benefícios do pixel, você deve está se perguntando como fazer essa instalação. Pode ficar tranquilo, a gente vai te ajudar!

Acesse o Gerenciador de Anúncios da sua conta, clique em Pixel e você encontrará o botão “Criar um Pixel”. Escolha um nome que descreva seu negócio, pois só existe um pixel por conta. Feito isso, aparecerão três modos para instalação do pixel:

  1. Usar uma integração ou gerenciador de tags;
  2. Instalar o código manualmente e por conta própria;
  3. Enviar as instruções para um desenvolvedor realizar.

 

Depois de instalado, você deve adicionar eventos para rastrear as ações que deseja acompanhar no seu site. Atualmente, o Facebook disponibiliza nove tipos de eventos:

  1. Comprar
  2. Gerar cadastro
  3. Cadastro concluído
  4. Adicionar informações de pagamento
  5. Adicionar ao carrinho
  6. Adicionar à lista de desejos
  7. Iniciar finalização da compra
  8. Pesquisar
  9. Visualizar conteúdo

 

Lembre-se que para cada evento que você desejar rastrear, será preciso colocar um trecho do código no seu site. Ao escolher uma opção, você observará que existe um “mais” no canto superior esquerdo. É neste botão que iremos escolher a maneira de rastreamento, existem duas:

  1. Rastrear evento no carregamento da página: opção ideal se a ação desejada puder ser rastreada quando alguém acessar uma determinada página, como uma página de confirmação depois de concluir uma compra, por exemplo.
  2. Rastrear evento na ação em linha: esta opção é indicada se a ação que você deseja rastrear exige que alguém clique em algo, como um “botão adicionar ao carrinho” ou “comprar”.

 

Depois de escolher o evento, copie o código e cole-o na página correta do seu site. É muito importante se certificar de não modificar o código do pixel se você já o inseriu no cabeçalho do seu site. Para eventos de carregamento na página, o código deverá ser colocado logo abaixo da seção do cabeçalho da página (geralmente depois da tag <body> de abertura). Já para eventos de ação de linha, adicione entre as tags do script ao lado da ação que você deseja rastrear, como um botão.

Para saber se tudo foi instalado com sucesso, aconselhamos instalar o Facebook Pixel Helper, um plugin que irá ajudar a verificar se seus eventos do pixel foram instalados da maneira correta.

 

Como instalar o pixel no Google Adwords?

O Google Adwords oferece vários tipos de códigos de rastreamento, nesse post, vamos atentar para os dois mais usados:

Pixel de Conversão

Para configurar seu pixel de conversão, primeiro você deve escolher a origem dessa conversão: site, aplicativos ou ligações. Hoje, vamos explicar sobre o mais usado, o site, no qual você poderá acompanhar compras, inscrições em newsletter e cliques em botões relevantes.

Passa a passo:

  1. Acesse sua conta e clique no ícone da ferramenta;
  2. Clique em Conversões e no botão de +;
  3. Escolha a opção website e dê um nome a ela. Algo que te ajude a reconhecer a ação da qual está implementando;
  4. Em “categoria”, você irá escolher a ação que mais descreve o tipo de ação que irá mensurar;
  5. Na parte “Valor”, você deverá escolher se não utilizará um valor, se o valor será igual para todas, ou se terão valores diferentes (melhor opção para e-commerces com produtos de diferentes valores);
  6. Em “Contagem”, a escolha será feita de acordo com a natureza do seu negócio. Quando apenas uma inscrição ou preenchimento de um formulário for sua ação, basta escolher a opção uma. Quando seu negócio envolver vendas, ou seja, quando mais conversões, melhor, a opção indicada é todas;
  7. Na “Janela de conversão” você consegue escolher o período de tempo que será acompanhar suas conversões após uma interação com o anúncio. Esse período pode ser de 1 a 90 dias;
  8. Em “Janela de conversão de visualização”, você irá escolher o período de tempo que irá acompanhar as conversões por visualização. Esse período pode ser de 1 a 30 dias;
  9. Em “Incluir em conversões”, deixe essa opção assinalada para que os dados dessa ação de conversão apareça nos relatórios;
  10. Em “Modelo de atribuição”, selecione um modelo para sua atribuição;
  11. Depois, basta clicar em criar e continuar.

 

Para configurar o acompanhamento de conversões do site pela primeira vez, é necessário adicionar dois snippets de código a ele: a tag global do site e o snippet de evento.

A tag global irá adicionar visitantes do site às suas listas de remarketing (caso tenha instalado) e configura novos cookies no domínio. São esses cookies que irão armazenar informações sobre os cliques nos anúncios que levaram os usuários ao site. Você precisa instalar a tag global do site em todas as páginas do seu site, mas precisa apenas de uma tag desse tipo para cada conta do Google AdWords.

Já o snippet de evento, acompanhará as ações que devem ser contabilizadas como conversões. Esse snippet só será instalado nas páginas do site que você quer acompanhar. Sua instalação deve ser feita logo depois da tag global do site, na seção <head></head>.

Ao lado de “Snippet de evento”, selecione se irá acompanhar suas conversões através do carregamento da página ou do clique. No carregamento da página, o pixel contabilizará as conversões quando os cliente acessam páginas como: confirmação de compra ou inscrição, por exemplo. Já nos cliques, o pixel irá contabilizar as conversões quando os usuários clicarem em algum botão como: compre agora ou baixe aqui.

Após fazer suas escolhas, adicione o snippet ou encaminhe para o desenvolvedor e aperte em “próximo” para concluir.

Pixel de Remarketing

Com o remarketing é possível mostrar seus anúncios para pessoas que já tenham visitado o seu site ou usado seu aplicativo.Ou seja, quando você faz um check out de um produto, o Google vai marcar esse usuário para mostrar seus anúncios na rede de display ou de pesquisa com maior frequência.

Para instalar, basta clicar no ícone de ferramenta, no canto superior direito e entrar  na seção “Biblioteca compartilhada” e clicar em “Gerenciador de públicos-alvo”

  1. Em “Origens de público-alvo”, você terá acesso a um conjunto de origens com as quais é possível criar listas de remarketing;
  2. Em “Tag do Google adwords”, clique em configurar tag;
  3. Clique em “Criar e continuar”;
  4. Quando a tela de instalação aparecer, é sinal que que a tag global e o snippet de evento estão prontos para uso, logo, você pode instalar manualmente ou enviá-la para um desenvolvedor. Assim como no código de conversão, a tag global deverá esta presente em todas as páginas do site e o snippet de evento só precisará constar nas páginas de eventos desejados. Para finalizar, basta clicar em concluído.

Quando a tag de remarketing é adicionada ao seu site, pode pode adicionar a lista nas suas campanhas já existentes e criar listas com combinações personalizadas. Mas lembre-se que uma lista de remarketing precisa ter pelo menos mil cookies para ser ativada na personalização dos seus anúncios.

Outros códigos

Agora que você já sabe tudo sobre pixel de conversão e remarketing, é hora de colocar seus conhecimentos em prática, mas não se esqueça também, que o Google Adword fornece muitos outros tipos de rastreamento:

  1. Apps: é possível rastrear quando um usuário instala seu app ou realiza uma ação nele;
  2. Telefone: saiba quando um cliente realizar uma ligação a partir de um número dos seus anúncios ou site;
  3. Importações: registre quando um clique gerar vendas no mundo offline.

 

Melhores práticas

Agora que você já entendeu o que são os pixels de conversão, se liga nessas últimas dicas:

  • Não saia distribuindo pixel em todas as páginas, foque o seu uso em páginas e usuários que fazem parte da sua campanha;
  • Respeite a privacidade dos usuários que optam por não serem alvos de rastreamento.

Gostou do nosso post? Para ficar sempre por dentro de conteúdos relevantes e novidades do mundo do Marketing Digital, assine nossa newsletter agora!

Newsletter VX Comunicação

Que tal receber algumas recomendações de conteúdo personalizadas para você?