Que tal receber algumas recomendações de conteúdo personalizadas para você?

Qual seu interesse por marketing?

Marketing Tecnologia

Como aumentar a produtividade no home office

9 setembro, 2021

Há algum tempo, trabalhar em casa já era uma opção para muitas empresas, principalmente as pequenas e médias; com a chegada da pandemia da Covid-19, no início do ano passado, essa modalidade acabou tornando-se uma necessidade em função do – imprescindível – isolamento social que estamos vivendo.

O home office é considerado uma modalidade de trabalho bastante prática, pois traz redução de custos para as empresas e algumas facilidades para os funcionários, como trabalhar no conforto de casa (não havendo necessidade de se locomover até a empresa, encarando, muitas vezes, um transporte público desconfortável e moroso ou gastando combustível, sem falar no tempo desperdiçado no trânsito) e a flexibilidade de horários. Fatores que, certamente, tornam o trabalho mais produtivo e prazeroso.

Mas para que o trabalho em casa funcione da forma adequada, é preciso saber encarar situações que podem surgir, justamente por se estar em casa. Geralmente, não estamos/moramos sozinhos e a presença de outras pessoas pode atrapalhar a concentração. Não ter um local apropriado para trabalhar e a procrastinação são outras circunstâncias adversas.

Por isso, vamos falar um pouco sobre a importância do trabalho remoto nos dias atuais e dar algumas dicas e sugestões de como aumentar a produtividade do seu home office para, desta forma, trazer melhores experiências para a sua carreira, já que, ao que tudo indica, essa modalidade veio para ficar, mesmo após o término da pandemia. Acompanhe este texto e saiba tudo sobre o assunto!

O home office no Brasil

O home office – que, numa tradução livre do inglês, significa “escritório em casa” – é a modalidade de trabalhar em casa, que já conhecemos. Como falamos, diversas empresas já haviam aderido ao trabalho remoto há alguns anos, mas muitas outras tiveram que se adaptar a essa forma de trabalhar com a chegada da pandemia, em 2020.

Segundo uma pesquisa nacional do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), cerca de 11% dos trabalhadores ativos no Brasil exerceram suas atividades profissionais de forma remota no ano de 2020 ​​– um total de 8,2 milhões de brasileiros; e esse número está crescendo cada vez mais.

Com a Covid-19 e um cenário ainda incerto de quando o isolamento social irá terminar de fato, muitas empresas têm planos de manter parte do trabalho remoto e parte do trabalho presencial no pós-pandemia. Segundo levantamento da Open Mind, 85% dos empresários entrevistados pretendem adotar um novo modelo laboral: o trabalho híbrido, que consiste em manter os colaboradores trabalhando remotamente em alguns dias e em outros, presencialmente.

A importância do trabalho remoto

O trabalho remoto está em evidência no Brasil e no mundo todo. Com a pandemia, foi necessário repensar vários aspectos de nossas vidas e nos adaptarmos às mudanças impostas pelas circunstâncias. Muitas limitações nos foram impostas e as empresas precisaram se reinventar para continuar com os seus negócios e fugir da falência. A vida precisava seguir e o home office foi uma excelente alternativa para que isso fosse possível.

Como o distanciamento social obrigava-nos a ficar em casa, nada mais oportuno que fazer o trabalho em casa mesmo, bastando um computador com internet para a realização das tarefas do dia a dia. Claro que nem todas as organizações podem fazer uso do trabalho remoto, como motoristas de ônibus e indústrias com maquinários, entre outros, mas empresas que prestam serviços administrativos, de marketing e comunicação, por exemplo, podem e aderiram ao home office.

O trabalho remoto foi e continua sendo muito importante neste momento, abrindo possibilidades para que a economia continue a caminhar, mesmo diante de uma crise que, praticamente, parou o mundo. Com o home office, empregos foram mantidos e funcionários permaneceram em suas atividades, com a chance de continuar a viver – ou sobreviver – dignamente em meio ao caos que a pandemia trouxe.

Vantagens e desvantagens do home office

Trabalhar no conforto de casa é muito bom, não é mesmo? São muitos os benefícios, mas nem tudo são flores… O home office também pode trazer alguns inconvenientes. Vamos listar algumas vantagens e desvantagens do home office, para que seu trabalho em casa seja produtivo, tranquilo e prazeroso.

Principais vantagens de trabalhar em casa

1.       Flexibilidade

Sem dúvida, a flexibilidade é um dos principais benefícios do home office. Por isso, essa modalidade conquista cada vez mais pessoas e foi essencial durante a pandemia. Os adeptos podem organizar seu tempo e suas atividades como acharem melhor, mas é muito importante saber distinguir e classificar as tarefas da empresa e as tarefas domésticas.

2.       Comodidade

Outro grande benefício do home office é a comodidade que ele proporciona, afinal, trabalhando em casa você não se estressa com o trânsito ou com o transporte público lotado. Desta forma, você aumenta a sua produtividade e tem mais tempo para o seu lazer, antes ou depois do trabalho.

3.       Qualidade de vida

O home office proporciona uma melhora significativa na qualidade de vida das pessoas. Isso porque, com a flexibilidade e a comodidade que ele propicia, é possível aproveitar melhor as horas do dia e ser mais produtivo, garantindo melhores resultados no trabalho, além de conciliar as atividades da vida pessoal com as da vida profissional e se sentir mais motivado.

4.       Economia

É fato que o home office traz economia, tanto para o empregador como para o empregado. Para o empregado, há a possibilidade de economizar com o transporte, deslocamento e alimentação, por exemplo. Já para o empregador, a economia é com equipamentos, manutenção e aluguel do espaço de trabalho, entre outros.

Algumas desvantagens do home office

O home office é, de fato, muito bom, mas é preciso citar alguns inconvenientes que podem ocorrer se o foco e a disciplina não forem mantidos. Algumas vezes, por exemplo, pode ser difícil manter a concentração: fatores internos e externos podem atrapalhar a sua produtividade e o controle do seu desempenho pode ser prejudicado. Os internos são, por exemplo, o sono, a fome, o cansaço físico e mental e as tarefas domésticas da casa; e os externos, vizinhos barulhentos, filhos brincando à sua volta, TV ligada e procrastinação, entre outros.

Boas práticas para melhorar a produtividade do home office

Como falamos, com a pandemia, o trabalho remoto tornou-se uma realidade; e ele chegou para ficar. Mas se manter produtivo no home office requer foco e disciplina. E isso pode ser mais fácil em alguns dias, mais difícil em outros, mas, seguindo algumas práticas, ele fluirá bem. Confira a seguir algumas dessas práticas, para que você mantenha a produtividade trabalhando em casa:

– Separe um local da casa para que você consiga trabalhar sem distrações;

– Crie uma rotina de trabalho com horários de início, de almoço e de término;

– Planeje as tarefas que você deve fazer no dia a dia e atente-se aos prazos para entregá-las;

– Não trabalhe usando pijama, pois isso pode levar à procrastinação e fazer o cérebro ficar preguiçoso – use roupas normais ou até mais arrumadas, como se você fosse mesmo sair de casa para o trabalho;

– Tenha uma boa comunicação com a sua equipe, faça reuniões online semanalmente ou quinzenalmente para manter o contato; e

– Mantenha a sua mesa de trabalho arrumada e organizada.

Agora que você viu como é bom trabalhar em casa, a importância disso – principalmente neste momento de pandemia –, os diversos benefícios e as poucas desvantagens, talvez você não queira mais trabalhar presencialmente. E se você precisar de ajuda para deixar seu home office impecável, conte com a gente!

Newsletter VX Comunicação

Que tal receber algumas recomendações de conteúdo personalizadas para você?

Qual seu interesse por marketing?