Que tal receber algumas recomendações de conteúdo personalizadas para você?

Qual seu interesse por marketing?

Marketing

Posicionamento de marca: conheça seus benefícios

24 janeiro, 2019

Você sabe como os seus consumidores enxergam a sua marca? O que eles pensam ou até mesmo o que falam dela?

Se a sua resposta for não, continue lendo esse post para ontem! Se for talvez, leia agora! E se for sim, continue lendo também porque você vai aprender novas formas de fazer com que o seu posicionamento fique ainda mais claro na cabeça do seu público-alvo!

Independente de qual resposta você deu acima, certamente você quer que o seu negócio conquiste um lugar especial na mente e no coração de seus consumidores, não é mesmo?

É exatamente esse papel que o seu posicionamento vai te ajudar a cumprir. Por isso, ter uma marca bem posicionada significa que tanto suas características quanto seus benefícios estão gravados corretamente na cabeça dos seus consumidores. Isso é excelente, não acha? Porém, o que você quer transmitir para o público? Já pensou nisso? Para te ajudar a posicionar a sua marca da melhor forma e do jeitinho que você espera que as pessoas reconheçam, preparamos esse post.  

O que é posicionamento de marca?

Mas antes de começar nessa jornada, vamos primeiro entender exatamente o que é o posicionamento de marca.

Definições para “posicionamento de marca” não faltam. Mas resumidamente, todas têm uma coisa em comum: o seu posicionamento é como você quer que os seus clientes e demais stakeholders vejam o seu negócio.

É importante destacar que não é só a forma como as pessoas enxergam a sua marca. Mas como você quer ser visto! Isso faz toda a diferença!

Assim, para que o lugar que você ocupa na mente das pessoas seja relevante e faça sentido para a sua empresa, é necessário trabalhar as associações que seu produto ou até mesmo serviço devem causar. Por isso, é muito importante pensar em identidade visual, trilha sonora e demais sentidos, dependendo do ramo do negócio.

É notável no mercado que uma empresa que não conta com um posicionamento bem planejado tenha muitas dificuldades, tanto para ser reconhecida ou lembrada, como também, para manter as contas sempre no azul. É necessário muito mais esforço de vendas para essas marcas.

Tipos segmentação de mercado

Para podermos estruturar um posicionamento mais assertivo, precisamos entender quais são os tipos de segmentações existentes no mercado e como podemos utilizá-las a nosso favor. Então para facilitar a sua vida, fizemos uma lista abaixo. Anota aí:

Segmentação comportamental

A análise de comportamento é uma das forma de entender como as pessoas pensam, agem e funcionam, certo? Assim, esse tipo de segmentação é capaz de examinar como uma pessoa se comporta ao encontrar seu produto e como são suas reações ao utilizá-lo. Desta maneira, entender o comportamento de compra é fundamental para poder elaborar um bom plano de posicionamento para qualquer negócio.

Segmentação demográfica

Utilizando variáveis como idade, sexo, profissão, classe social, religião, tamanho da família, nacionalidade ou até mesmo nivel de instrução, esse tipo de segmentação permite traçar um esboço muito superficial dos consumidores. Aqui é praticamente impossível entender suas necessidades.

Segmentação geográfica

Se o seu negócio é regional, com certeza, você deve combinar esse tipo de segmentação com outras para poder encontrar seu cliente ideal. Nesse tipo de segmentação, você vai selecionar ou separar seus clientes de acordo com a área geográfica a qual pertencem. Dependendo do seu negócio, pode fazer sentido falar de país, estado, cidade ou até mesmo bairro!

Segmentação psicográfica

Agora é a hora de entender o estilo de vida do seu consumidor. Do que ele gosta? Ele prefere comer fast food ou o seu estilo é mais fitness? Ele gosta de ficar em casa ou de balada? Prefere filmes ou séries? Como é a personalidade dessa pessoa? Assim, nesse tipo de segmentação, você consegue chegar mais perto das pessoas, analisando seu estilo de vida e sua personalidade, além de sua classe social.  

Os benefícios gerados de um bom posicionamento de marca

Agora, você já sabe o que é um posicionamento de marca, mas talvez esteja pensando: “ok, mas o que ele pode trazer de bom para o meu negócio?”. Se essa é a sua dúvida, vamos ver mais uma lista? Dessa vez, vamos elencar os principais benefícios que um posicionamento assertivo pode trazer para sua empresa:

As vendas nunca param

Quando você tem clientes fiéis a sua marca, certamente conseguirá gerar um número de vendas constantes. Certo? Isso é muito importante para receita final.

Aumenta as chances de vendas

Ter um produto ou um serviço bem conhecido aumenta as suas chances de adquirir clientes novos e estimular novas compras.

Imagem

Quando você tem um posicionamento, tanto seus clientes e stakeholders, quanto o público em geral conseguem ligar a imagem que você quer passar ao seu produto ou serviço. E assim, você consegue ocupar o lugar que espera na mente de cada um deles.

CAC mais baixo

Outra vantagem do posicionamento é a fidelização seus clientes. Com isso, além de manter suas vendas, seus custos para adquirir clientes novos podem ser mais baixos. Uma vez que é mais fácil manter um cliente fiel do que conseguir clientes novos. Sabia?

Fidelização de clientes

Quando a sua marca tem um posicionamento encantador para o seu público-alvo, e um serviço eficaz, com toda certeza, você tem muito mais chances de fazer com que os seus clientes se tornem leais.

Mais credibilidade

Uma marca reconhecida no mercado, com um posicionamento sólido conta com uma maior probabilidade de ser reconhecida, gerando mais credibilidade.

Margem de lucro maior

Se o seu produto ou serviço está bem posicionado, você consegue valorizá-lo no mercado. Assim, é possível aumentar o preço sem perder clientes, o que vai melhorar a sua margem de lucro.

Como definir meu posicionamento?

Se você chegou até esse ponto do artigo, com certeza, você quer criar um posicionamento eficaz para a sua marca!

Então, como você já sabe o que significa posicionar-se e quais são as vantagens que pode obter, é hora de entender como fazer um bom planejamento. Vamos lá?

Quem é o seu público-alvo?

Você já definiu quem é o seu cliente ideal? Antes de definir o seu posicionamento, você precisa entender quem é o seu consumidor e o que ele faz, por exemplo. Por isso, se você já tem a sua (ou as suas) buyer persona definida, vamos para o próximo tópico. Mas se não tiver, depois de terminar de ler esse artigo, acesse o nosso post sobre buyer persona e monte a sua antes de continuar.

O que o seu produto oferece?

As pessoas compram as coisas para suprir suas necessidades e desejos. Então, no seu caso específico: o que o seu produto ou serviço oferece para o seu cliente? Por que motivo alguém compra o que você tem a oferecer?

Qual é o seu diferencial?

Você sabe o que diferencia o seu negócio dos seus concorrentes? O que ele tem de atributos que chamem atenção dos consumidores? A qualidade é melhor? Dura mais? É mais barato? É mais prático? É mais moderno?

Esse é o momento de fazer todas essas análises.

Saiba utilizar o marketing a seu favor!

Você já deve ter percebido que uma marca que interage com o seu consumidor tem mais chances de reforçar seu posicionamento, não é mesmo?

Por isso, é muito importante contar com uma estratégia de marketing consistente e constante. Pois as pessoas precisam ser impactados pela a sua marca de forma a entender que tudo está integrado e reconhecê-la em qualquer meio que você esteja presente. Além disso, você também precisa aparecer com certa regularidade para conseguir fixar seu produto e posição na cabeça delas.

Agora você já percebeu que ter com um posicionamento bem estruturado não é possível de uma hora pra outra, certo? É preciso muito trabalho, planejamento e estrutura de comunicação.

Abuse da experiência

A experiência que o cliente tem com a sua marca muitas vezes é o que vai fidelizá-lo ou fazê-lo nunca mais voltar e ainda carregar muitas pessoas com ele! Por isso, pense em todas as etapas!

Muitas vezes, algumas empresas pensam na propaganda, no pré-venda, no momento da venda, mas esquecem totalmente o pós-venda. Ou pior: montam um pós-venda e o anunciam como funcionasse, mas o cliente chega lá e ele não faz nada. Isso faz com que você manche sua marca.

Por isso, muita atenção aos detalhes.

Cultura da organização

Antes do seu produto ou serviço chegar às mãos dos seus consumidores, ele passa por inúmeras mãos envolvidas nesse processo. E são elas que precisam entender com clareza qual é o posicionamento da marca e como ela deseja ser percebida.

Por esse motivo, não meça esforços para passar esses valores para os seus colaboradores!

Realize pesquisa de mercado

Na hora de fazer uma prova que você não estudou vem aquele medo de errar, já que você não sabe o que está fazendo. Certo? Agora imagina na hora de definir várias bases para o seu negócio. Você não pode montar seus pilares baseados em achismos. Imagina se você acha uma coisa que não dá certo. Pronto, já era todo o seu investimento!

Para que esse tipo de situação não ocorra, construa o seu posicionamento de marca baseado em dados sólidos e consistentes: faça pesquisas! Entenda quem é o seu público-alvo, como ele age e como ele funciona. Compreenda cada detalhe do mercado e tenha certeza dos passos e ações que você vai tomar. Tenha uma área de inteligência que seja capaz de pensar de forma analítica.

Erros comuns aos posicionar uma marca

Apostamos que você já está doido para colocar a mão na massa e posicionar seu negócio. Porém, antes de encerrar esse artigo, separamos para você os principais erros que as empresas cometem para que você fuja deles! Acompanhe abaixo:

Posicionamento duvidoso

Ninguém gosta de ficar com dúvida sobre alguma coisa. Ainda mais na hora de adquirir um produto ou serviço. Se ele não entende, o consumidor simplesmente buscará algo que está claro para ele. Afinal, não podemos esquecer que toda vez que adquirimos um produto estamos fazendo um investimento, seja para suprir uma necessidade ou um desejo.

Posicionamento sem clareza

Quando você não elenca qual é o principal atributo que você quer destacar, você pode perder o seu alvo e dessa forma trazer duas vantagens que quando colocadas lado a lado podem não fazer sentido para o seu cliente e perder a coerência do negócio.

Sub-posicionamento

Palavra até estranha, não é mesmo? A empresa nesse momento fica confusa de como ela quer se posicionar, então, ela acaba criando outros pequenos posicionamentos. Essa capilaridade pode atrapalhar muito o seu negócio. Afinal, como você quer ser percebido? Fuja dessa cilada e elenque que lugar você quer ocupar na cabeça dos seus consumidores?

Ruídos no posicionamento

Cuidado com os ruídos na sua comunicação! O seu produto pode ter muitos benefícios, porém, você precisa escolher seu foco e o que traz mais rentabilidade para a sua empresa. Assim, sempre pense: destacar esse atributo vale a pena?

Sub-reposicionamento

Outro risco que você corre é quando limita demais a sua proposta de valor. Isso pode fazer com que o seu cliente final não entenda o que você quer passar e acabe pensando que o seu produto ou serviço não é para ele, quando na verdade ele é o desenho perfeito do público que você queria atingir.

Se você quer ficar por dentro das últimas novidades sobre marketing e receber dicas no seu e-mail, assine a nossa newsletter.

Se você estiver procurando um parceiro que possa te ajudar, fale com um especialista agora.

Newsletter VX Comunicação

Que tal receber algumas recomendações de conteúdo personalizadas para você?

Qual seu interesse por marketing?