Que tal receber algumas recomendações de conteúdo personalizadas para você?

Qual seu interesse por marketing?

Marketing

O que é SEO? Entenda porque essa prática está em alta

14 março, 2019

Certamente, você já ouviu o termo SEO. E alguém pode até ter te explicado por alto o que ele significa e qual é a sua utilidade. Não é mesmo?

As técnicas utilizadas pelo SEO têm como intuito aumentar a visibilidade online e o tráfego orgânico de um site, para assim, melhorar sua posição no ranqueamento de buscas através de palavras-chave. Dessa forma, é possível até mesmo aparecer na primeira página de busca do Google, por exemplo.

Porém, não é tão simples como parece. E para que isso aconteça, é necessário aplicar um conjunto de práticas que visam otimizar seus conteúdos e seu site para os mecanismos de busca. Mas relaxa, também não é tão difícil quanto parece!

Se você quer entender mais sobre esse assunto, continue lendo este post.

Como funciona o SEO?

O SEO ou Otimização para Motores de Busca reúne um conjunto de práticas elaboradas que visam melhorar a posição de rankeamento de uma página na web quando uma palavra-chave é procurada em motores de busca.

No início, quando começou a ser utilizado, o SEO concentrava as suas principais estratégias em chegar ao topo dos resultados apenas através de procedimentos mais simples que eram desenvolvidos somente para que os buscadores enxergassem a página.

Mas muitos problemas surgiram aí, pois muitas práticas indevidas começaram a ser utilizadas. Por exemplo, o uso excessivo de palavras-chave para chamar a atenção do buscador resultou no que conhecemos hoje como black hat.

Essas e outras práticas acabavam deixando o usuário descontente com aquilo que encontravam e os buscadores começaram a perceber isso. Então, foram surgindo várias atualizações para que os motores de busca pudessem analisar outras instâncias do site e conteúdo, e então encontrar a página mais adequada para determinada busca.

Vamos entender como funciona todo esse processo?

O que é SEO?

O SEO significa Search Engine Optimization, que em português quer dizer Otimização para Motores de Busca. Ele pode ser definido como técnicas que têm como objetivo melhorar o posicionamento de suas páginas nos sites de busca, como o Google, Yahoo e Bing, por exemplo.

Assim, o grande objetivo do SEO é fazer com que os usuários encontrem o seu site organicamente no Google ao digitarem um termo de pesquisa que esteja relacionado com seu negócio.
Muitas empresas sonham em aparecer nas primeiras posições das página do Google, não é mesmo? Para um trabalho mais rápido, pode-se pensar na utilização de links patrocinados. Porém, isso são anúncios e não resultados orgânicos. Para garantir resultados orgânicos relevantes que figurem na primeira página, é preciso muito trabalho através das diversas técnicas de SEO.

Mas como eu apareço no Google?

Essa é uma pergunta muito frequente. Afinal, quem não quer aparecer no Google?

Primeiro, você precisa conseguir adequar seu site, e-commerce ou blog para os padrões de SEO do Google. Não caia nessa de que é só colocar as palavras-chave e é isso aí. Você vai precisar de um profissional gabaritado para aplicar devidamente cada técnica e fazer a sua página ser encontrada.

E sabe qual é o melhor? Quando você otimiza o seu site, você não só melhora o seu posicionamento no Google, mas também em outros buscadores como o Yahoo e o Bing. Uma ótima notícia, não é mesmo?

E quais são os benefícios do SEO?

O trabalho de SEO sempre precisa estar alinhado a uma boa estratégia de marketing, assim, ele consegue trazer muito mais resultados práticos e de performance para o seu dia a dia. Veja abaixo alguns benefícios de inserir o SEO no seu planejamento:

Ser notado

Quando você não aparece nos resultados de pesquisa dos motores de busca, você perde muito, sabia? É lá que muitas vezes as pessoas vão procurar sobre o produto ou sobre as suas dores e soluções. E se você não está presente, como as pessoas vão te encontrar?

Reconhecimento e autoridade

Estar nas primeiras posições do Google faz com que as pessoas respeitem mais a sua marca online e enxerguem o seu produto como referência. Assim, ganhar autoridade pode fazer toda a diferença para o seu negócio.

Estratégia completa

Uma estratégia completa é uma solução que abrange diversas ferramentas e mecanismos para trabalhar a marca, produto ou serviço. Assim, contar com uma equipe experiente vai fazer toda a diferença.

Fatores de rankeamento On-page e Off-page

Quando falamos de estratégias On-page, estamos falando de técnicas que são utilizadas diretamente na página. São aqueles componentes que estão diretamente relacionados com a otimização do conteúdo. Já os Off-page são aqueles que não precisam estar diretamente relacionados à sua otimização. Vamos conhecer os principais pontos?

Título da página: seja direto

Também conhecido com Title Tag, o Título da página é um fator de rankeamento muito importante.

Ele representa a frase que aparece na página de resultados dos buscadores e também na aba do navegador quando você entra.

Uma observação importante: nos blogs, essa tag não precisa ser necessariamente o título do artigo. Porém, não se pode esquecer que ela deve conter as palavras-chave relacionadas ao conteúdo. Afinal, o leitor precisa sentir que encontrou o que estava procurando.

Uma boa dica é que o termo principal para que se quer dar enfoque esteja o mais à esquerda possível. Pois os motores de busca dão mais relevância para esse detalhe.

Subtítulo: seja organizado

Se você já trabalha com SEO está acostumado com os termos H1, H2 e H3. E se você pretende trabalhar já pode começar a se acostumar.

Os títulos e subtítulos são componentes muito importantes para os mecanismos de busca, pois estes valorizam bastante a experiência de navegação dos visitantes. E contar com um texto bem dividido em subtítulos ajuda muito mais as pessoas a se encontrarem nas páginas e a encontrarem aquilo que elas estão procurando.

Se você estiver aí se perguntando o motivo de ser H com números diferentes, nós explicamos. H é a abreviação de heading tag. Os números que acompanham a letra H são variações dessa tag, que podem ser graduadas de 1 a 6. Elas seguem uma ordem de importância, na qual o 1 é mais importante que o 2 que, por sua vez, é mais relevante que o 3 e assim por diante.

O H1 é o mais importante e deve estar presente em todas as páginas obrigatoriamente. Dessa forma, ele deve resumir sinteticamente o assunto do conteúdo ao mesmo tempo em que utiliza a palavra-chave. Já os H2 a H6 são numerados de acordo com a hierarquia do texto, podendo existir repetição deles de acordo com a estrutura do texto.

URL: seja amigável

Se você pensou que a url não entraria nessa lista, se enganou! Ela é um fator de rankeamento muito significativo.

Os motores de busca levam em consideração se a url é amigável ou não. Por isso, contar com uma url que apresente o conteúdo da página de modo que seja fácil identificá-lo pode te render bons pontos.

Por isso, não esqueça de utilizar as suas palavras-chave na hora de criar a url. E claro, seja objetivo e direto, mas ao mesmo tempo, diga ao leitor o que ele vai encontrar ao acessar a sua página.

Conteúdo: seja relevante

O componente da estratégia que vai realmente fazer seu lead se interessar ou não pelo que você tem a falar é o conteúdo. Então, não esqueça que essa é uma parte fundamental e que precisa ser olhada com todo carinho.

Por isso, preste bastante atenção na hora da produção. Uma coisa que não pode faltar nesse momento é a utilização da palavra-chave. Se você estiver pensando que isso é muito óbvio, é sim. Mas o que você precisa saber é que as palavras-chave devem existir no texto ao mesmo tempo em que devem fazer o seu leitor se sentir confortável com o que está lendo. Então, não exagere ou use de forma aleatória! Utilize-a de maneira natural, use sinônimos e exemplos.

Além disso, o texto deve ser relevante. Afinal, por que ser só mais um? Mostre o seu diferencial! Uma dica importante é pensar em como a sua persona gostaria de receber essa informação. Fale a linguagem dela e traga informações que sejam interessantes para ela!

Não esqueça, antes de tudo de criar um documento para a sua persona assim como para a jornada de compra do seu cliente. Assim, fica mais fácil para você saber com quem está falando e de que forma.

Imagem: seja educativo

Em tempos de internet, quem consegue ler um texto sem refrescar um pouco? Utilizar imagens deixa o texto mais palatável para quem está lendo.

Os buscadores ainda não enxergam as imagens como os humanos, mas eles sabem que é importante para gente, por isso, esse fator também ajuda no rankeamento dos motores de busca.

Para o buscador saiba que você tem uma imagem, é importante contar com algumas configurações para elas:

tag src: nome do arquivo. Não esqueça que esses nomes devem ser amigáveis. E preste atenção, pois a imagem deve ser nomeada antes de ser colocada no site.

tag alt: ou texto alternativo é relativa a descrição da imagem. Essa tag facilita a usabilidade dos elementos visuais, uma vez que por algum motivo uma pessoa pode não conseguir carregar a imagem. Não esqueça de utilizar a palavra-chave de forma natural.

Meta description: seja encantador

Sabe aquele pequeno resumo que aparece após o título de cada site na página de busca? É exatamente isso que chamamos de meta description ou meta descrição.

Essa tag não influencia diretamente no rankeamento, porém é a responsável por incentivar as pessoas que estão na página de busca a clicarem no seu resultado. Assim, é ela quem ajuda aumentar o tráfego orgânico em seu site.

Por isso, não esqueça de inserir a palavra-chave de maneira natural nessa descrição. Além disso, é claro, atraia o leitor a clicar no seu resultado e não no outro. Mas não esqueça de utilizar sempre a objetividade.  

Responsivo: seja adaptável

Já ouviu falar em otimização para dispositivos móveis ou em mobile first? Essas são expressões que designam que um site é adaptado para dispositivos móveis, como celulares e tablets.

Contar com um site responsivo assegura que seu visitante possa navegar com mais facilidade, além também de ajudar a fazer com que ele permaneça em seu domínio por mais tempo.

Afinal de contas, quantas vezes por dia, você mesmo precisa acessar sites, blogs ou portais de notícias através de seu smartphone? Essa é uma prática cada vez mais comum no dia a dia das pessoas, e você e seu site precisam estar preparados. Até porque ninguém continua navegando num site de difícil compreensão ou que não consegue se encontrar, não é mesmo?

Pensando nisso, o Google também colocou como um dos seus fatores de rankeamento a adaptabilidade entre os vários formatos de tela.

Quer um lugar melhor nas buscas? Seja responsivo.

Velocidade de carregamento: seja rápido

Uma pergunta importante aqui é: em tempos de internet de alta velocidade, no qual vários estímulos estão ao seu redor, quem gosta de esperar um site carregar? Ninguém, certo? Isso acaba influenciando diretamente na experiência do usuário com o seu site.

De acordo com algumas pesquisas, mais de 50% dos usuários abandonam uma página quando o tempo de carregamento é superior a 3 segundos.

Sabendo disso, esse também foi instituído como um dos fatores de rankeamento de motores de busca como o Google.

Por isso, não deixe que seu site fique pesado demais ou até mesmo demore no carregamento. Pense sempre que menos é mais e que não adianta fazer um site com mil funcionalidades que demore para carregar, porque ninguém vai esperar para ver.

Pense na arquitetura do site

Vamos pensar: se você chegar em um site totalmente desorganizado, que não te apresenta uma estrutura óbvia pela qual você deve navegar, indicando a hierarquia das informações e deixando bem claro o que é o que, você certamente vai sair de lá rapidamente sem entender nada e procurar um concorrente, certo?

É exatamente o que acontece quando um possível cliente entra no seu site e encontra a sua casa desorganizada. Além de manter a organização com as Heading Tags, também é preciso hierarquizar as páginas do seu site com que que chamamos de arquitetura. Dessa forma, qualquer visitante, principalmente os novos, são capazes de navegar pela sua página de forma simplificada.

Mas não se assuste! Isso é bem mais fácil do que você imagina! Antes de mais nada, crie uma árvore de hierarquia, que separe as páginas mais importantes, a ligação entre elas e a profundidade para chegar em seus conteúdos.

Tanto os usuários, quanto o Google e outros motores de busca vão entender melhor a importância das suas páginas e como deve ser feita a navegação em seu site. Então, aproveite para colocar essa importante dica em prática.

Linkagem interna: fortaleça seu conteúdo

Quando você tem uma arquitetura bem definida será muito mais fácil montar sua estratégia de linkagem interna. Mas antes de começar a desenhá-la lembre-se de pensar em seu visitante, afinal de contas, é ele quem irá navegar nas suas páginas e isso tudo precisa fazer sentido para ele.

Esses links internos devem fazer parte de uma cadeia lógica de pensamento, completando os conteúdos do texto. Assim, o intuito dessa linkagem é agregar, ou seja, trazer mais informações para o usuário.

Por isso, os motores de busca também priorizam esse tipo de estrutura na hora de ranquear um site.

O domínio ainda é importante?

É fato que anteriormente, o domínio tinha um peso muito maior para o Google, porém hoje, entrando outros fatores nessa conta, ele perdeu um pouco de espaço, mas não é por isso que você pode desconsiderá-lo.

É claro que você recebe uma certa bonificação se a sua palavra-chave exata aparecer no seu domínio, mas isso não é um aspecto fundamental.

Na escolha de seu domínio, priorize sua marca nesse momento.

Meta robots: utilize a seu favor

O que chamamos de Robots nada mais são do que meta tags que indicam ao Google como ele deve ler as páginas de seu site.

Para que isso funcione corretamente, é necessário utilizar alguns parâmetros que o motor de busca é capaz de identificar.

Por exemplo, existe uma tag denominada “noindex”. Quando ela é utilizada, você está sinalizando para os motores de busca que essa página não deve ser indexada por eles, ou seja, não deve aparecer nos resultados de busca. Isso é muito útil quando você não quer que uma página apareça ou até mesmo para impedir que haja problemas de ranqueamento entre duas páginas.

Outra tag muito utilizada é a tag “nofollow”. Esta é utilizada para advertir o Google que a página em questão não deve transferir a sua autoridade para nenhum dos links referenciados nela. Assim, sua página continua mais forte. Lembrando que essa é uma prática comum para evidenciar alguns links ao longo da página e não para a página inteira.

Sitemap: aproveite para mapear

Já ouviu falar em sitemap.xml? Ele é o responsável por ajudar o Google a encontrar seus conteúdos, indexando suas páginas corretamente.

Esse documento apresenta um conjunto de URLs que entregam para o motor de busca como funciona a hierarquia do seu site e que páginas devem ser lidas. Dessa forma, a indexação é facilitada, uma vez que mantém o buscador atualizado sobre novas páginas.

Você pode fazer manualmente ou até mesmo utilizar plugins para te ajudar a realizar essa tarefa. O próprio WordPress conta com um plugin que pode facilitar bastante a sua vida.

Links externos

Os links externos que apontam para o seu site também podem te ajudar a rankear melhor, sabia?

Tanto o número quanto a qualidade dos links que apontam para a sua página vão fazer você obter um posicionamento melhor nas buscas. Por isso, fique atento a quem está apontando para você.

Para fazer um bom trabalho de link building, conte com textos que façam sentido para o seu público e para o seu negócio. Por isso, não descuide desse detalhe!

É aparecer no Google que você quer?

Rankear com boas posições nos motores de busca não é uma tarefa nada fácil! É preciso muito trabalho e empenho para que isso possa acontecer.

As palavras de ordem para esse desafio são disciplina, investimento e tempo. Não pense que começar uma estratégia de SEO vai ser como mágica e do dia para a noite, seu site começará a ganhar as primeiras posições! Pois não é assim! SEO é trabalho de formiguinha.

Ele vale a pena? Claro! Mas é preciso planejamento, pesquisa, aplicação e implementação do que foi pesquisado. Além disso, somar uma estratégia de Marketing de Conteúdo ao seu planejamento pode fazer toda a diferença para que você comece a rankear.

Se o que você quer é visibilidade online a partir de buscas orgânicas, invista em SEO e garanta que seu parceiro tenha uma boa experiência na área. Aposte suas fichas e não esqueça que é preciso saber esperar!

Newsletter VX Comunicação

Que tal receber algumas recomendações de conteúdo personalizadas para você?

Qual seu interesse por marketing?