Que tal receber algumas recomendações de conteúdo personalizadas para você?

Qual seu interesse por marketing?

Marketing

O poder do marketing emocional

28 novembro, 2019

A cada anúncio somos impactados de uma maneira diferente. Alguns nos fazem rir, outros, chorar, alguns despertam um desejo e outros promovem uma lembrança. Vai dizer que você nunca se emocionou vendo um comercial?

Alguns comerciais falam com os nossos sentimentos de maneira única, com o intuito de nos causar sentimentos e emoções. Dito isso, os profissionais do setor têm percebido o potencial do marketing emocional e investido nessa estratégia para se destacar no mercado.

O que é marketing emocional?

É uma estratégia de marketing baseada na utilização do apelo emocional como forma de atração de consumidores. Mais do que atender a uma necessidade, o marketing emocional busca conquistar o coração do seu público-alvo

Essa estratégia é muito usada em datas comemorativas como Natal, Dia dos Namorados, Dias das Mães e dos Pais, por exemplo, e é capaz de gerar ótimos resultados. 

Dados de uma pesquisa da Nielsen apontaram que anúncios que geraram respostas emocionais nos consumidores, aumentaram em 23% as vendas em comparação com outros tipos de anúncios. Separamos para vocês alguns dados que merecem destaque quando o assunto é como as emoções afetam as conexões feitas entre marca e público. Quando os consumidores têm uma experiência emocional positiva com a marca, eles:

  • têm 8,4 vezes mais chances de confiar na empresa;
  • são 7,1 vezes mais propensos a comprar novamente;
  • 6,6 vezes mais propensos a perdoar o erro de uma empresa.

É por dados como esses, que profissionais de marketing vem investindo na criação de conteúdos que inspirem, entretém, eduquem e envolvam as pessoas.

Já que estamos falando em emoções, vale lembrar que os sentimentos positivos são vitais para uma boa experiência do cliente, já que um cliente fiel é mais propenso a recomendar seu negócio do que um cliente ocasional. É através da conexão emocional que vínculos importantes se tornam mais profundos.

Uma forte conexão emocional pode ser determinada pelo grau de sentimentos positivos que um cliente tem em relação a uma marca e a medida em que ele associa a marca a alguns atributos, como:

  • Satisfação: quando a marca atende a necessidade do cliente além das expectativas;

  • Identidade: criando uma imagem na qual os clientes se identifiquem e se sintam representados pela marca;
  • Melhoria: ajudando os clientes a se tornarem melhores, mais inteligentes e mais capazes ao utilizar produtos ou serviços da marca. Isso reforça a reputação da empresa e torna os consumidores ainda mais conectados à marca;
  • Ritual: fazendo da marca parte da rotina diária de seus clientes;
  • Nostalgia: quando a marca evoca lembranças que os clientes têm de épocas boas é uma maneira segura de tornar a conexão mais profunda;
  • Presença: criando um relacionamento em torno de experiências divertidas e gratificantes.

Quando você cria um conteúdo com apelo emocional, automaticamente o seu cliente se sente mais familiarizado com a sua empresa e percebe um lado mais humanitário e menos monetário. Ele se identifica melhor com a sua marca e diante de uma concorrência, isso pode ser um bom diferencial.

Vale ressaltar também que em qualquer âmbito, seja ele online ou não, a motivação para uma compra sempre é maior quando é induzida pela emoção. Quando você está prestes a realizar uma compra por pura necessidade, você vai avaliar os preços, condições, vai pensar e repensar se aquele produto realmente vale à pena e também pesquisar outros semelhantes.

Quando a compra se trata de algum desejo, alguma satisfação pessoal ou principalmente se ela fizer referência à algum momento importante do passado, podemos considerar menor o número de pessoas que farão algum tipo de ponderamento. Por isso, é fundamental trabalhar cuidadosamente a linguagem que será utilizada durante esse contato com seu cliente, pois na situação de dúvida, você deve resgatar no inconsciente dele, motivos mais importantes que o valor, para ele realizar aquele desejo.

Os pilares do marketing emocional

Não existe uma fórmula única e perfeita na hora de criar uma campanha de marketing emocional. No entanto, existem três pilares que são fundamentais para o sucesso:

Autenticidade

Lembre-se sempre dos valores e missão da sua empresa na hora de idealizar sua campanha. Nada é pior do que soar falso na sua mensagem.

Relevância

Certifique-se de mapear sua campanha para o público certo e defina seus objetivos. Esses dois pontos são importantes para que sua mensagem não se torne muito ampla e acabe sem impactar ninguém de maneira assertiva.

A melhor maneira de não ser visto é se perder num mar de mesmice. Já se foram os dias em que o discurso corporativo era a chave do comércio. Os consumidores de hoje esperam que uma marca se conecte com eles de maneira humana instintiva. Fazer isso significa encontrar e promover a singularidade da sua marca de maneira não intrusiva.

Humanização

Identifique uma emoção específica que você deseja causar ao planejar seu conteúdo. Conte histórias, use táticas como o storytelling para deixar suas histórias brilharem e inclua elementos que soam fiéis à experiência humana.

Empresas que tem como objetivo construir fortes tradições em torno de seus produtos costumam usar o storytelling. Não importa quão grande ou pequena seja a empresa, vemos essa narrativa desempenhando um papel fundamental na construção da conexão emocional.

Quando você conta histórias impactantes, seu público se lembra dos sentimentos que eles experimentam e dos elementos da sua história com os quais eles se conectam. Os clientes só podem se conectar emocionalmente com o conteúdo quando ele tiver um elemento humano, e não um conteúdo entediante de uma entidade corporativa sem rosto.

Exemplos

Separamos alguns exemplo para que você possa entender do que estamos falando quando aplicamos a teoria na prática:

Coca Cola

Quem acompanha a Coca-Cola ou é fã da marca sabe que a empresa é uma das campeãs em ações diferenciadas. Há alguns anos, ela criou uma campanha chamada “Máquinas da Felicidade”. Para isso, a empresa espalhou aquelas famosas máquinas de vendas de refrigerante por diversas cidades. A ideia era surpreender as pessoas com flores e outros brindes em troca de uma ação como: dividir a Coca-Cola com alguém, dançar com a máquina, cantar etc. Em apenas dois dias o vídeo recebeu mais de 110 mil views no Youtube. Confira aqui!

Dove

Outra campanha que merece destaque é a “Retratos da Real Beleza” da Dove. Ela venceu o prémio máximo do festival de Cannes, o Grand Prix de Titanium. O minidocumentário levou também mais de 15 Leões durante o evento e se tornou o vídeo publicitário mais assistido de todos os tempos. 

O filme produzido pela Dove relata a criação do retrato falado de sete mulheres que deveriam descrever a si próprias a um desenhista de retratos falados do departamento de Polícia. No experimento, elas também foram convidadas a descrever alguma das outras participantes. Elas foram escondidas atrás de uma cortina e o artista utilizou então a autodescrição delas como a base de seus desenhos. Ao final, o artista mostrava a cada mulher o retrato que ela própria descreveu e também um outro retrato, construído a partir das opiniões de outra pessoa. As diferenças entre os retratos mostrava o quanto as pessoas têm uma imagem muito pior de si próprias. Por fim, a marca defende a ideia de como devemos ser menos críticos com nós mesmos. Veja aqui!

E aí, diz pra gente, seu conteúdo é pensado dessa maneira? Como você acha que seu público se conecta emocionalmente com sua marca? Não ignore essa estratégia! Comece hoje mesmo a pensar em como conquistar o coração de seus clientes.

Newsletter VX Comunicação

Que tal receber algumas recomendações de conteúdo personalizadas para você?

Qual seu interesse por marketing?