Que tal receber algumas recomendações de conteúdo personalizadas para você?

Marketing

Como criar uma marca? Saiba por onde começar!

6 dezembro, 2018

Uma das etapas mais importantes para o lançamento da sua empresa é a criação da sua marca.

Com tantas coisas pra fazer, desde resolver questões financeiras, encontrar novos colaboradores, organizar o escritório, mexer com toda a papelada, muitas vezes a criação da marca acaba ficando para depois e aí bate o desespero, né? E começam a surgir inúmeras perguntas: “que cores devo escolher para a minha marca?”, “que tipo de sentimentos eu quero despertar nas pessoas?”, “será que meu público-alvo se identificará com ela?”.

Construir uma marca, de fato, é uma tarefa que exige bastante empenho e esse trabalho, apesar de contar com símbolos visuais, vai muito além deles.

Se você quer entender como desenvolver uma identidade forte para o seu negócio ou até mesmo saber se você está seguindo os passos certos para consolidar a sua marca, aproveite todas as dicas desse post.

Criação de marca: saiba por onde começar!

O que é marca?

Antes de tudo, vamos entender o que é uma marca. A sua marca é a representação da sua empresa para as pessoas. Por ela, são passadas tanto as impressões que você pode conduzir como as que estão completamente fora do seu controle.

Se formos comparar com uma pessoa, a marca é o nosso rosto somado ao nosso estilo e formas de nos expressarmos. Ficou mais fácil de entender?

E como nós conseguimos perceber os traços das empresas? Eles são levados através de seus produtos, logos, cores, linguagem e uma série de atributos que são escolhidos para compor o que se quer passar para os consumidores.

Então, para começo de conversa, o que você quer passar para o público com a sua marca?

O você precisa saber antes de criar uma marca?

Antes de você criar a sua marca e até mesmo contratar um profissional para começar a desenvolver a identidade visual, é importante que alguns pontos estejam claros para você. Por isso, primeiro pegue um papel e uma caneta ou abra o seu editor de texto preferido e complete a lista abaixo:

  • Você sabe quem é o seu público-alvo? Com quem exatamente você quer falar?
  • Quem são seus concorrentes? Pesquise tanto os concorrentes diretos quanto os indiretos. Além disso, o que eles estão fazendo por aí?
  • Que foco você quer dar para o seu negócio?
  • Qual será a personalidade da sua empresa?
  • Qual será o nome de batismo da sua empresa?
  • Que aparência e cores você espera que estejam presentes na sua identidade visual?
  • Que tipo de mensagem você quer passar com o seu slogan?
  • E o logo? Que mensagem você quer transmitir?

Agora, com todas essas respostas bem afiadas, você pode continuar, para fazer um planejamento de sucesso!

O que é preciso levar em consideração na hora de criar a minha marca?

Agora que você já sabe por onde começar, aproveite as dicas abaixo, para realizar um planejamento eficiente e completo:

Pesquise, pesquise e pesquise

A pesquisa será sua grande aliada na hora da criação da marca, ela vai te ajudar tanto a conhecer o seu público-alvo e os seus gostos, assim como para entender os cenários do mercado e os seus concorrentes.

Por isso, não ignore essa etapa! Ela é muito importante e é através dela que você terá embasamento para fazer um plano consistente e previsível.

Matriz SWOT: eu quero!

Já ouviu falar em análise SWOT? Essa ferramenta te ajuda a avaliar as Forças, Oportunidades, Fraquezas ou Ameaças ao mesmo tempo em que é possível realizar uma análise crítica do seu cenário. Por isso, não esqueça de levar em consideração também seus concorrentes, o mercado e os seus principais diferenciais.

 

Qual seu nome? Como escolher?

Uma escolha importante e ao mesmo tempo difícil é qual será o nome que levará a sua marca? Por isso, algumas dicas podem ajudar nessa decisão. Você pode utilizar a ajuda de um Gerador de Nomes para Empresas. Porém não se esqueça de levar em conta os seguintes fatores:

  • Em que área do mercado está inserido seu negócio?
  • Seria uma boa ideia inventar uma palavra nova?
  • Ou utilizar uma nova associação para uma palavra já existente?
  • Já pensou em utilizar uma palavra sugestiva ou metáfora?
  • Será que o seu tipo de negócio combina com uma descrição literal?
  • Brincar com as letras de uma palavra conhecida também pode ser uma alternativa.
  • Muitas empresas também utilizam palavras em latim. Isso serve para você?
  • E que tal utilizar as iniciais da empresa para abreviar um nome mais longo?
  • Muitas empresas também combinam duas palavras. Esse jogo faz sentido para você?

Depois de fazer todos esses questionamentos, é hora de entender e verificar se esse nome está livre no mercado! Por isso, não esqueça de validar a autoria do nome, assim como procurar um domínio para o seu site e verificar se não ficará esquisito em algum lugar.

Qual é a história da sua marca?

Quando alguém tem uma história, traz uma bagagem e a gente conhece, é mais fácil confiar nele, não é? Da mesma forma, isso acontece com as marcas. Elas precisam carregar consigo uma história, um diferencial, algo que contem e diga de onde elas vieram e como se formaram.

Seja único!

Para que você possa conquistar seu público, a sua marca, o seu produto e o seu posicionamento precisam imprimir no consumidor a sensação de que tem algo diferente dos demais produtos que estão no mercado.

E como você vai fazer isso? Com qual dos seus atributos que você quer se diferenciar no mercado? Qual será o seu mote de comunicação e como irá se aproximar do consumidor?

Conceito: você tem?

Quando você pensa na sua marca, também precisa trazer junto dela um conceito. Ele exprime aquilo que você quer passar para os seus clientes.

Por isso, não esqueça os valores e propósitos que você quer passar! Qual será seu posicionamento? Qual é o propósito da sua marca? O que o mundo perderia se você não existisse? Você deve fazer algo de uma forma que mais ninguém faça!

Sua estratégia de marketing precisa estar completamente alinhada a esses ideais.

 

E o seu tom de voz?

Como será o tom de voz da sua marca? Como ela falará com seus clientes? Seria casual ou formal? Sua brand persona tem um humor sutil ou sarcástico? É um homem ou uma mulher? Tem sotaque? Do que ela gosta?

Depois de entender bem “quem é a sua marca” e sua personalidade, garanta que todos os colaboradores que precisam trabalhar com a sua voz saibam como emprega-la de maneira correta para unificar esse tom.

 E as cores?

As cores contam com significados diferentes, dependendo da cultura de onde você está inserido. Por isso, fique sempre atento a isso. Caso, a sua marca queria se destacar no mercado ocidental, analise abaixo o que as corem querem dizer:

Amarelo

Estimula o apetite. E é considerada uma cor que lembra luz, prosperidade e energia.

Azul

Os tons de azul transmitem segurança, serenidade e credibilidade.

Branco

Se você quer passar sensação de paz, inocência, pureza, higiene ou limpeza, o ideal é usar o branco.

Bordô

Sinônimo de realeza e elegância, o bordô é indicado para dar um ar de grandeza, poder e detenção de conhecimento.

Cinza

Para marcar estabilidade ou sucesso, utilize tons de cinza.

Laranja

Cheia de energia, essa cor nos remete a criatividade e movimento.

Marrom

Se você quer ser lembrado por maturidade, resistência ou conforto, escolha usar o marrom.

Preto

Quer demonstrar sofisticação e luxo, então escolha essa cor.

Rosa

Romantismo, ternura ou universo feminino, prefira os tons de rosa.

Verde

Sua empresa é ligada a natureza ou quer passar sentimentos de tranquilidade e esperança? Escolha tons dessa cor.

Vermelho

Seu negócio tem a ver com paixão, força ou poder? Essa é a escolha!

E o logo?

Agora que você já conseguiu entender boa parte do caminho, é hora de produzir um logotipo. Ele será a cara do seu negócio para o público. Por isso, precisa ser muito bem pensado e representar de forma precisa o seu negócio.

Não esqueça de alguns pontos importantes nesse momento:

  • seu logo precisa ser reconhecido facilmente;
  • deve poder ser utilizado em vários tamanhos (desde aplicação em uma caneta, por exemplo, até num outdoor;
  • preferencialmente escolha um desenho único;
  • cuidado com a leitura de logos somente tipográficos.

Apresente o seu produto!

Agora é hora de reunir todas as suas anotações e entender qual será a sua identidade visual.

Como você quer ser visto pelo seu público? Desde a prateleira até suas redes sociais. Nessa etapa é a hora de fazer um planejamento bem completo!

Paciência, meu caro

Criar e consolidar uma marca demanda muito tempo. As grandes marcas não ficaram prontas da noite para o dia. Por isso, saiba que essa etapa vai precisar de paciência, bastante estudo, pesquisa e constante revisão ao longo da estratégia.

Agora, se você já passou por todo esse caminho, aproveite para entender como realizar o lançamento do seu produto.

Conta para gente nos comentários o que você achou dessas dicas e se está conseguindo aplicá-las.

Newsletter VX Comunicação

Que tal receber algumas recomendações de conteúdo personalizadas para você?